Previous
Next

Sistema de Fases sugere manutenção e rigor da disciplina nas medidas preventivas

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A última análise do Sistema de Fases aponta índices controláveis da pandemia em Uberaba e sugere a manutenção e rigor da disciplina nas medidas preventivas, diante da tendência de alta nos indicadores de casos de óbitos, apontados pelo discreto acréscimo deles na última semana. É o que apontam técnicos da Saúde Municipal.

Levando-se em conta o critério de avaliação adotado pelo Governo Municipal para o enfrentamento à Covid-19 (Sistema de Fases), Uberaba chegou à pontuação 1,50, na Semana Epidemiológica 30 (25 a 31/07).

Entre os quatro indicadores, a Taxa de Positividade e a da Variação da Incidência têm como base os dados da Semana 30. Já as Taxas de Ocupação de Leitos de UTI e de Enfermaria foram apuradas considerando o percentual dessa quinta-feira (05/08).

De acordo com o levantamento feito pela Diretoria de Vigilância em Saúde, a Semana Epidemiológica 30 teve média de 629 testes Covid/dia realizados. Com a totalização dos resultados positivos e negativos, a Taxa de Positividade foi de 14,99%, na Semana 30, resultando em pontuação de corte 2.

A Taxa de Ocupação de Leitos de Enfermaria dessa quinta-feira (5) ficou em 44%, o que significa pontuação de corte 1 no Sistema de Fases. Já a Taxa de Ocupação de UTI ficou em 78%, representando pontuação de corte 2 no Sistema de Fases.

Na semana anterior 29 (18 a 24/07), a Taxa de Ocupação de Enfermaria foi de 49%, representando pontuação de corte 1, enquanto a Taxa de Ocupação de Leitos de UTI ficou em 66%, resultou na pontuação de corte 2.

Quanto à Taxa de Variação da Incidência, outro indicador apurado na Semana 30, ela ficou em 3,34%, contra 13,14% na Semana 29, o que resultou em pontuação de corte 1. O detalhamento do Sistema de Fases está disponível na página uberabacontracovid.com.br, onde se encontram notas técnicas da Saúde Municipal.

Cabe salientar que a orientação quanto à disciplina e o rigor com o protocolo sanitário deve-se ao fato de que nas três últimas semanas vem subindo exatamente a Taxa de Positividade com a mesma média de testes realizados por dia, bem como o número de internações em UTI no Setor Público seguiu em índice considerado alto e preocupante, o que vem impedindo o retorno de cirurgias eletivas imprescindíveis em algumas situações.

“Sendo assim, orientamos que a população restrinja os contatos desnecessários, ou seja, fique em casa se o objetivo da saída não é imprescindível. Cuide de si para cuidar dos outros”, recomendou a diretora de Vigilância em Saúde, Ana Maria de Oliveira Bernardes.

Confira outras notícias: